Policial militar salva vida de recém-nascido que engasgou durante amamentação no bairro Gaspar

Um episódio diferente da rotina de prevenção e combate ao crime vivida pela Polícia Militar (PM) terminou com final feliz, em Muriaé, nesta sexta-feira (16). Um policial militar salvou uma recém-nascida de oito dias de vida que havia engasgado durante a amamentação, no bairro Gaspar. Os militares foram acionados por um vizinho do bebê que levava a criança e sua mãe para o hospital quando viu a viatura na BR-116 e pediu ajuda aos policiais.O bebê foi atendido na Casa de Saúde Santa Lúcia, na região central da cidade e passa bem.  Bruno, o rapaz que foi o primeiro a socorrer a criança, contou que estava na varanda de sua casa quando a mãe chegou, desesperada, com a recém-nascida no colo, e pedindo ajuda: “quando olhei, era uma criancinha. Ela ‘tava’ engasgada, ‘tava’ até roxinha, tadinha”, disse Bruno, que também teve participação determinante no desfecho da história.

O rapaz detalhou que a mãe pediu para que ele acionasse o Samu, mas imaginando que os socorristas não conseguiriam chegar a tempo de salvar criança, Bruno decidiu levar mãe e filha para o hospital em seu carro e, ao se aproximar da BR-116 avistou a viatura da PM e pediu ajuda aos policiais.

Na sequência, o militar sargento Muguet, que estava acompanhado do cabo Ferreira, agiu rápido e, aplicando técnica para desobstrução de vias aéreas conseguiu fazer com que a criança voltasse a respirar.

Em seguida, os policiais escoltaram o veículo de Bruno, com mãe e filha, até a Casa de Saúde, onde o bebê recebeu atendimento médico e estava em observação, fora de perigo.

Técnica e emoção

Experiente, sargento Muguet destacou que os policiais militares recebem treinamento de primeiros socorros e estão preparados para agir neste tipo de situação: “Com esse conhecimento foi possível prestar total auxílio à criança e a mãe. Graças a Deus deu tudo certo e fomos abençoados na nossa atividade. Não é todo dia que temos a oportunidade de saçvar vidas desta forma”, relata o policial.Ele afirmou, porém, que apesar de todo o preparo, em casos como este, é impossível descartar totalmente a carga emocional: “esse acontecimento de hoje foi atípico, excepcional. Dá pra emocionar qualquer um que participa”, afirmou.

Parte de casa desaba no bairro Santa Terezinha

Parte de uma casa desabou na tarde desta sexta-feira, por volta das 17h20, na Rua Abelar Gulart, bairro Santa Terezinha. Segundo o Corpo de Bombeiros, ninguém ficou ferido e o imóvel está interditado, pois existe risco de desabamento. Os moradores do imóvel foram orientados para se hospedar em casa de parentes. O SargentoWilliam orientou a família a procurar a Defesa Civil para o registro e ainda tomar as devidas precauções. 

Fundação Cristiano Varella de Muriaé entre as 100 melhores ONG do Brasil

A Fundação Cristiano Varella recebeu da consultoria Mundo Que Queremos, do Instituto Doar e da Rede de Filantropia, o prêmio Melhores ONGs 2018, concedido às 100 principais Organizações Não Governamentais do Brasil. O evento aconteceu no Museu de Arte Moderna, em São Paulo, e selecionou as melhores representantes do terceiro setor. Transparência, planejamento, excelência, relevância e credibilidade do serviço oferecido às comunidades, foram critérios da premiação. 

Esse trabalho é importante para dar destaque àquelas que realizam os melhores trabalhos dentro de um universo de 300 mil ONGs no Brasil. O anúncio da lista das 100 melhores ONGs foi feito em uma cerimônia onde o Diretor Administrativo, Sérgio Henriques, recebeu o prêmio em nome de toda a instituição. Segundo Sérgio, “o prêmio é um reconhecimento muito importante pelo trabalho que a Fundação Cristiano Varella tem feito ao longo de sua trajetória que já soma 23 anos. Estar entre as 100 primeiras é muito significativo. E é um prêmio de todos os colaboradores que contribuem com o sucesso da instituição”.

Participaram da seleção cerca de 1.700 ONGs de diversos ramos de atuação e das cinco regiões do país. De acordo com a organização do prêmio, o reconhecimento pode incentivar pessoas “a definirem para quais ONGs querem doar seu dinheiro e seu tempo voluntário”. “O prêmio em si é uma iniciativa louvável porque busca aproximar e tornar conhecidas ONGs que tenham um trabalho destacado para que possíveis doadores privados no Brasil, país que tem pouco histórico em investir em doações para organizações do terceiro setor, se sintam incentivados e conheçam as melhores ONGs para saber onde doar”, complementa o pesquisador Emiliano Ramalho.

Dois novos integrantes são empossados na AMLE

Dois novos muriaeenses se integraram à Academia Muriaeense de Letras (AMLE) em uma solenidade em sua sede na Vila Eudóxia Canêdo, trata-se de Cristina Bicalho Canedo Freitas e Flaviano Renê Garcia e Silva, empossados por Cristian Gomes Lima, presidente da AMLE.

Cristina Bicalho Canedo Freitas, pintora, escultora e orientadora de artes plásticas; Autora de exposições individuais e coletivas da área, a exemplo da intitulada “Vida”, realizada em Muriaé. Com pós-graduação em Docência do Ensino Superior na UFRJ, 2000/2001; Pós-graduação em Conservação de Bens Culturais Móveis, UFRJ em 1994; Bacharel em Escultura pela Escola de Belas Artes da UFRJ em 1993; Bacharel em Pintura pela EBA Universidade Federal do RJ, 1987.

Flaviano Renê Garcia e Silva, Fotógrafo, ilustrador e pintor. Suas atividades artísticas estão diretamente ligadas à pintura, escultura, gravura, arte digital, fotografia e ilustração. Como ilustrador participou nos livros: O Vovô Troca Sílabas – de Andréa do Vale; Poeminhas Animais da Fazenda – de Andréa do Vale; Um Convite Para Brincar – de Angélica Matos; Mais Um Convite Para Brincar – de Angélica Matos; Sentimentos Que Escorrem Pela Escrita – de Geraldo Moreira; O Espelho da Vida – de Leandro Mazzini; Histórias, Fábulas e Parábolas – de Elias Muratori; Jesus e sua didática de comunicação – de Elias Muratori; O Menino Passarinho – de Elias Muratori

Formatura de 140 alunos do Progea Muriaé

Cerca de 140 alunos (cinco turmas), do 4° ano do ensino fundamental da Escola Estadual Dr. Silveira Brum formaram no Programa de Educação Ambiental – PROGEA, sob a coordenação do Sargento Madriaga. O evento aconteceu no Anfiteatro do Unifaminas Muriaé e contou com a presença do prefeito de Muriaé, Grego, do comandante da Polícia Militar Ambiental na Zona da Mata, Capitão Jean (do Pelotão de Cataguases), entre outras autoridades.“O objetivo do PROGEA é estimular estudantes a serem competentes e hábeis na adoção de comportamentos socioambientais, contribuindo para preservação ambiental, sustentabilidade e melhoria da qualidade de vida, conhecendo e reconhecendo o meio ambiente onde se encontram inseridos”, relata a organização.

Toffoli quer discutir prevenção de homicídios em encontro com Bolsonaro

O ministro Dias Toffoli, presidente do STF — Foto: CNJ/Agência Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, se reunirá  com o presidente da República eleito, Jair Bolsonaro. Entre outros temas, Toffoli quer discutir a prevenção a homicídios.O ministro defende que o debate seja feito entre os representantes dos três poderes. Por isso, quer trabalhar com Executivo e Legislativo para encontrar formas de prevenir assassinatos e desburocratizar processos no Judiciário.