Câmara aprova projeto de redução de salários de servidores do executivo

A Câmara Municipal realizou longa reunião presencial para discussão e votação de vários projetos, dentre eles, o que propõe redução nos vencimentos de servidores e agentes políticos do Executivo Municipal, que foi aprovado com duas emendas. Recentemente o prefeito Grego comunicou que irá abrir mão de seu salário que atualmente, segundo o site do portal transparência  é de R$ 28.275,85, com os descontos, cai para R$ 20.882,81. O prefeito Grego disse que a folha salarial do poder executivo gira em torno de  9 milhões de reais por mês.

Outro politico que abriu mão de três meses de salário, foi o vereador José Carlos (PSB). Segundo ele, o motivo da decisão foi para que seu salário seja investido na área de saúde para o tratamento contra a Covid-19 em Muriaé. Em Muriaé, cada vereador recebe R$ 12.092,81.

A sessão marcou a volta do vereador Manoel Carvalho ao legislativo, já que desde janeiro de 2017 ele se encontrava na gestão da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente. Além disso, foram aprovados os pareceres da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, que se manifestou contrária a tramitação dos projetos que propunham a transferência de recursos da Câmara para o Executivo Municipal.

O projeto do Executivo que propõe redução de 20% nos subsídios do prefeito, vice-prefeito, secretários municipais, diretores de entidades da Administração Indireta; nos vencimentos mensais e gratificações nos cargos de provimento em comissão; e nas gratificações recebidas pelos servidores efetivos, também, da Administração Direta e Indireta do Poder Executivo foi aprovado com duas emendas.

Uma das emendas aprovadas, proposta pelo vereador Prof. Júlio Simbra, exclui os servidores das secretarias de Saúde e de Desenvolvimento Social desta redução de 20% em seus vencimentos. Sob a justificativa de que se tratam daqueles que estão na linha de frente do combate à pandemia do coronavírus Covid-19, Simbra ganhou o apoio de grande parte dos vereadores que votaram a favor desta iniciativa.

A outra emenda aprovada, proposta também pelo vereador Prof. Júlio Simbra, insere os vereadores ao projeto, possibilitando que cada um possa renunciar parcial ou totalmente seu respectivo subsídio mensal, conforme sua vontade.

As deduções apresentadas neste projeto estão previstas para sessenta dias, podendo ser prorrogadas por igual período.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.