Aguapés voltam a tomar conta do Rio Muriaé

Nossa reportagem esteve nesta manhã na região das pontes do Centro da cidade atendendo pedido de uma moradora que se diz preocupada com o Rio Muriaé que foi tomado em alguns trechos pela planta aquática, aguapé. A moradora pede as autoridades que quando possível que façam uma limpeza. Lembrando que este trabalho de retirada das plantas foi feito recentemente na região da Ponte da Barra pelos funcionários do Consórcio Intermunicipal do Rio Muriaé. O que chamou a atenção dos transeuntes foi a vegetação descendo e formando o tapete rio abaixo, e o rastro verde chegava ao centro da cidade. A maior parte do material será retirada para as margens, informaram os funcionários. Esta espécie de planta aquática é chamada de aguapé. Ela encontra em águas poluídas as substâncias orgânicas, geralmente esgoto, necessária para se proliferar rapidamente. Na época de estiagem, quando várias nascentes secam, o volume de água que chega à calha do Rio é menor, mas o volume de esgoto jogado no rio continua o mesmo e até cresce. Assim, a concentração de poluição aumenta, propiciando a proliferação dos aguapés e também mortandade de peixes

  1. Jarbas Autor do post

    O que não é natural é a quantidade. A proliferação exagerada, como podemos observar no Rio Muriaé atualmente, muitas vezes exige a limpeza mecânica.”
    Será porque deixaram ficar o “tapete verde” ? Se não é natural a quantidade e vai precisar de maquinário, aonde sempre foi limpo com barco e alguns homens, não foi então de propósito,para aumentar o custo do serviço e gastar mais o dinheiro publico ?Vai vendo…..

  2. muriaeense revoltado Autor do post

    Muito se fala do esgoto que é jogado in natura no leito do rio, mas nada é resolvido. A população não colabora, jogando lixo e poluindo cada vez mais o rio. No início do mês a prefeitura municipal acenou com uma limpeza do rio e retirada dos aguapés, mas o trabalho começou e parou ainda nos primeiros dias, no bairro Dornelas. A informação é de que a máquina quebrou e não foi possível dar continuidade aos trabalhos e o que se vê, é o rio com pouca água e tomado por aguapés.

  3. Luciano

    Foi citado na matéria , os pontos do centro da cidade . Ao longo do rio , na região do Dornelas e napoleao , a situacão está horrivel !

  4. joana D"arc

    Por estar o rio com pouca água há proliferação das plantas pois o ambiente é propício , como será que o prefeito vai arranjar mais água pra colocar no rio , sendo que se tirar as plantas as mesmas voltarão? O prefeito não é Deus, então vamos pedir a Deus que mande chuva que as plantas irão embora

  5. Ze Autor do post

    Cadê a população que joga lixo na rua e no rio pra falar que a culpa é da prefeitura!?

    Estamos de olho também nos “naturebas” de plantão, vão por a culpa no clima ou no bixo homem?

  6. Quase Muriaeense Autor do post

    Parabens muriae esperando chover para resolver os problemas, tem que eleger um pajé, ao invés de um prefeito.

    o povo escolheu errado de novo.

  7. Adelson Souza Autor do post

    A limpeza de nosso cartão postal mais exposto e abrangente será sempre feita fragmentariamente, com toda precariedade, afinal a oligarquia predominante está mais concentrada em empresariar atividades essenciais de serviço público. Promotores deveriam ficar mais atentos com certos abusos da referida oligaquia………….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *