Condenado autor da morte de funcionário da Caixa

Autor de homicídio contra funcionário da Caixa

Preso desde a semana do crime na noite de sexta-feira (06), no bairro Santo Antônio, quando matou o funcionário da Caixa Econômica Federal, Antônio Jose Fernandes, de 49 anos, na via saúde, na noite de terça-feira três de agosto de 2010, Alex José Nascimento Souza foi condenado a de 13 anos, 4 meses e 26 dias por roubo qualificado que culminou em morte.

A vítima teve um cordão de ouro roubado e depois foi atingido com uma facada no peito e ficou caído no calçadão da BR, sendo socorrido pelos militares do Corpo de Bombeiros, mas faleceu antes mesmo de dar entrada no Hospital São Paulo. Durante as investigações a Polícia Civil chegou ao nome de Alex José, que era usuário de crack e normalmente ficava pelas imediações do local do crime.

O advogado do réu recorreu da sentença e está no aguardo da decisão e enquanto isso Alex permanece preso.

Fonte: INTERLIGADO

Governo autoriza reajustes de até 5,85% nos preços dos medicamentos

Os novos preços entram em vigor a partir de 31 de março e terão de ser mantidos até março de 2013. As regras valem para cerca de 20 mil itens do mercado farmacêutico, como antibióticos e remédios de uso contínuo. Medicamentos de alta concorrência no mercado, fitoterápicos e homeopáticos não estão sujeitos aos valores determinados pela CMED – seus preços podem variar de acordo com a determinação do fabricante.

Os valores de reajuste provocaram uma reação imediata do setor. O Sindusfarma divulgou nota mostrando preocupação com a determinação de reajuste negativo de 0,25%. Eles afirmam que a redução compromete a rentabilidade do setor e, com isso, a perspectiva de lançamentos de produtos e investimentos das empresas.

O cálculo de reajuste de remédios leva em conta uma série de fatores. O primeiro deles é o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado entre março de 2011 e fevereiro de 2012. Além disso, é observada a competitividade de determinado remédio no mercado, avaliada pelo nível de participação de genéricos nas vendas do segmento. Quanto maior a participação de genéricos nas vendas, maior o porcentual de reajuste. A composição do índice de reajuste observa também o ganho de produtividade. São fixadas três faixas de reajuste, que obedecem a esse critério.

O reajuste de preços não é imediato. Para aplicar o aumento, empresas produtoras de medicamentos deverão apresentar à CMED um relatório informando os porcentuais que querem aplicar. O valor fixado pela CMED é o teto. As empresas podem, portanto, fixar preços menores.

Fonte: Agência Estado

Costelão do Bafo em novo endereço

Venha saborear uma comida caseira de verdade. Costelão do Bafo, agora ao lado do Hotel Elite, na Avenida Rio Bahia, 5415. Funcionando de segunda a sábado, de 07h ás 24. Sirva-se ainda de uma costela de boi no bafo, lombo e largato. Delicias que só o Costelão do Bafo tem e sabe fazer.

Você se delicia do melhor e um ambiente amplo saboreando também a sua cerveja preferida, e ainda o litrão da Skol e da Brahma, além de vários refrigerantes. Música ao vivo, todos os sábados das 10h ás 17h. Costelão do Bafo, o seu ponto de encontro e lazer. Agora na Avenida Rio Bahia, 5415, ao lado do Hotel Elite.

Direção do Vandinho Batatinha.

Prefeito assina convênio para a construção de mais casas populares

Em reunião realizada no Centro Administrativo, a Prefeitura de Muriaé e o Banco do Brasil (BB) firmaram convênio para a construção de até 617 novas moradias populares no distrito de Vermelho. Além de representantes das duas instituições, o encontro teve ainda as presenças do deputado federal Renzo Braz, do vereador Devail Corrêa e de sócios-proprietários da empresa SRQ Construções, que ficará responsável pelas obras.

Ao contrário dos projetos anteriores do programa “Minha Casa, Minha Vida” no município, deverão ser construídas apenas casas – o Residencial Nova Muriaé, inaugurado em 2010, conta com 76 sobrados de dois andares, enquanto o conjunto habitacional que está sendo erguido no bairro Dornelas II terá 10 prédios de quatro pavimentos. As novas moradias serão destinadas a famílias com renda de até três salários mínimos.

– A Prefeitura irá fazer o cadastro de famílias e enviar a listagem ao Banco do Brasil. A palavra final sobre os contemplados pelas casas será do banco – explica o prefeito.

A expectativa é que as obras comecem já nos próximos dias. A novidade é que, desta vez, as casas terão aquecedores solares, permitindo a economia de energia elétrica. O projeto, orçado em R$32 milhões, prevê ainda a construção de uma área de convivência para os futuros moradores do conjunto habitacional.

BB como agente financiador
Conforme anunciado pelo Ministério do Planejamento no ano passado, o Banco do Brasil também passa a atuar como agente financiador do “Minha Casa, Minha Vida” – até então, apenas a Caixa Econômica Federal fazia esse papel. De acordo com o superintendente regional da instituição, Alexandro Rabelo, Muriaé é o primeiro município a firmar convênio com o BB para a construção de moradias populares.

Saiba como preparar um delicioso pudim de cenoura

Ingredientes
Pudim
3 cenouras
1 cebola
3 ovos
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 tablete de caldo galinha com azeite
Meia xícara (chá) de leite morno
Manteiga para untar
Farinha de trigo para polvilhar

Cobertura
Meio copo de requeijão cremoso
1 colher (sopa) de salsa picada
1 colher (chá) de cebolinha verde

Modo de Preparo
Pudim:
Bata no liquidificador as cenouras, a cebola e os ovos até obter um purê. Passe para uma tigela, misture bem a farinha e adicione o caldo de galinha dissolvido no leite. Reserve. Despeje em uma fôrma com furo central (19 cm de diâmetro) untada e polvilhada. Leve ao forno médio (180 °C), em banho-maria e coberto com papel de alumínio, por cerca de uma hora ou até estar cozido.

Cobertura
Misture o requeijão cremoso com a salsa e a cebolinha e reserve. Desenforme o pudim morno e cubra com a cobertura de requeijão cremoso. Sirva a seguir.
Dicas:
– Esta receita é uma nutritiva sugestão de entrada ou até mesmo acompanhamento.
– As cenouras devem estar firmes e de cor intensa para o consumo, sem pigmentação verde ou roxa na parte superior. Embora não tóxica, a cor verde indica que a cenoura
é mais amarga.

Sobre a receita

Rendimento: 8 porções
Tempo de Preparo: 30 minutos

Morre o humorista Chico Anysio

Chico Anysio

O humorista, ator e escritor Chico Anysio morreu às 14h52 desta sexta-feira (23), aos 80 anos, em decorrência de falência de múltiplos órgãos. Chico não resistiu a uma parada cardiorrespiratória. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do hospital Samaritano, onde ele estava internado, no Rio de Janeiro.

O velório de Chico deve acontecer no Theatro Municipal do Rio, e será aberto ao público. O corpo do comediante será cremado no domingo, ainda sem previsão de horário.

Chico estava internado desde o dia 30 de novembro de 2011. O humorista chegou a ter alta no dia 21 de dezembro, mas retornou à unidade médica no dia seguinte, 22 de dezembro, depois de apresentar hemorragia digestiva.

União entre dois homens consumada em cartório surpreende moradores de Manhuaçu

O casamento de Wanderson Carlos de Moura e Rodrigo Diniz dividiu opiniões em Manhuaçu, na Zona da Mata. “É meio estranho assim de cara, mas não tenho nada contra, não. Cada um tem seu jeito de ser feliz”, disse a estudante Ana Paula de Oliveira, que não conhecia quem se casava, mas se esgueirava na porta de entrada para ver melhor. No outro lado da rua havia uma plateia de 20 pessoas. “A que ponto se chega”, reprovou a aposentada Maria Izabel Pinheiro, de 80 anos, semblante sério. “Até aqui, tudo bem, mas no religioso não dá”, sentenciou a filha dela, a empregada doméstica Mônica Pinheiro, de 50.

Wanderson e Rodrigo dizem nunca ter sofrido qualquer tipo de preconceito na rua quando saem juntos, mas evitam andar de mãos dadas. “Tenho receio dos comentários”, justifica Wanderson. Uma viatura da Polícia Militar acompanhou a cerimônia no cartório. “Por ser uma situação atípica, tem gente que ainda não entende… isso aí, né?”, justificou um dos soldados de prontidão. Mas não houve qualquer transtorno no decorrer da cerimônia.

Fonte- UAI

ULTRAGAZ: Uma história de pioneirismo

Os primeiros fogões a gás instalados no Brasil funcionavam com gás de carvão. As tubulações de gás, no entanto, eram restritas aos bairros mais centrais das grandes cidades. Para a população que ficava fora desses núcleos, as opções para cozinhar ou esquentar a água eram, em geral, lenha, carvão ou querosene.

Em 30 de agosto de 1937, Ernesto Igel, imigrante austríaco radicado no Brasil, criou, no Rio de Janeiro, a Empreza Brazileira de Gaz a Domicilio Ltda., que passou a vender gás engarrafado. O suprimento inicial utilizado por Igel era o propano, gás utilizado para acionar os motores de dirigíveis e que ficou estocado no país após o trágico acidente que pôs fim à era dos zeppelins

Muitas foram as dificuldades iniciais, principalmente relacionadas à desconfiança do consumidor diante de um produto tão inovador e à garantia do suprimento de gás, que passou a ser importado pela empresa. Ernesto investiu em uma infra-estrutura para armazenar e engarrafar o gás e fez parcerias com indústrias brasileiras dispostas a produzir os reguladores de gás, botijões e fogões.

Em dezembro de 1938, o capital da empresa foi aberto e surgiu a Ultragaz S/A, que logo deixaria de ser uma empresa regional para atuar em todo o país. A grande expansão se deu depois do final da Segunda Guerra Mundial. Além de conquistar grande número de consumidores, a empresa investiu na ampliação das bases operacionais e na criação de inúmeras lojas para comercializar os fogões e botijões. Em 1956, essas lojas deram origem à rede Ultralar, pioneira no setor de grandes magazines.

Nos anos 50 a criação do inovador sistema de distribuição de gás, que foi adotado por todas as empresas do setor, a “Entrega Automática”. Naquele momento, a Ultragaz se consagrou com o slogan “Semana sim, semana não, Ultragaz no seu portão”.

A Ultragaz atua em toda a região Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, sendo que, somente na Bahia, opera com o nome Brasilgás. Recentemente, em 2003, a Ultragaz adquiriu a Shell Gás no Brasil, tornando-se líder no segmento de GLP no país.