Representantes de aquicultores e aquaristas estiveram reunidos com o deputado federal, Renzo Braz

EVENTOS DOS AQUARISTAS ACONTECE EM MURIAÉ NO DIA 22 DE OUTUBRO. Representantes de aquicultores e aquaristas de Muriaé e região estiveram reunidos com o deputado federal, Renzo Braz (PP) em seu Gabinete Regional em Muriaé, neste final de semana. Entre os representantes, o veterinário Gabriel Miranda da Associação dos Aquicultores de Patrocínio do Muiraé e Barão do Monte Alto (AAQUIPAM-DMA) e o aquarista Evandro Alves da Silva.

“As lideranças conversaram com o deputado sobre as necessidades dos produtores de peixes ornamentais e o convidaram para o 3º Encontro de Aquaristas de Muriaé e Região, que acontece no CEFAS, dia 22 de outubro a partir das 9h. O maior polo piscicultor da América Latina, Muriaé também sedia anualmente o maior evento da categoria. Na edição de 2017, haverá palestrantes e participantes de todo Brasil” disse um dos representantes. As vagas para o Encontro são abertas para produtores, aquaristas e população em geral. O número é limitado.

Para se inscrever, envie um email para angelica@angelatex.com.br ou mensagem para o whatsapp 32 9 8485-8839 (Evandro), com os seguintes dados: Nome completo, data de nascimento, CPF, Endereço completo, email e celular. A inscrição antecipada é gratuita e dá direito ao sorteio de brindes, durante o evento.

<

Eleições 2018 – Em pesquisa estimulada, Lula tem 32,4%, Bolsonaro 19,8% e Marina 12,1%

imagem ilustrativa

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceria as eleições presidenciais em todos os cenários, mostra pesquisa CNT/MDA pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT). O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) aparece em segundo lugar em todos os cenários testados. Segundo o levantamento, Lula teria hoje 20,2% das intenções de voto espontânea para presidente, ante 16,6% no levantamento CNT/MDA divulgado em fevereiro deste ano. Em seguida, aparecem Bolsonaro, com 10,9% (ante 6,5% em fevereiro); seguido pelo prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), com 2,4% (ante 0,3% em fevereiro).Doria aparece na frente até mesmo da ex-senadora Marina Silva (Rede) e de seu padrinho político, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Se as eleições fossem hoje, Marina teria 1,5% das intenções de votos espontânea, ante 1,8% em fevereiro, enquanto o governador paulista teria 1,2%, ante 0,7% no levantamento anterior. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) aparece em sexto lugar, com apenas 1,2% das intenções de voto espontânea, seguido pelo senador Álvaro Dias (Podemos -PR), com 1%; pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT), com 0,7%; pelo atual presidente Michel Temer (PMDB), com 0,4%. O senador Aécio Neves (PSDB-MG), aparece em último, com 0,3%.A soma de brancos/nulos ou indecisos chega a 48,2% das intenções de voto em setembro, ante 67,8% em fevereiro. Esses valores têm como base a consulta de intenção de voto espontânea, quando não é apresentado nenhum nome aos entrevistados. No cenário de consulta estimulada, quando os nomes dos candidatos são apresentados aos entrevistados, Lula também lidera nos três cenários da pesquisa com três diferentes candidatos do PSDB. No primeiro, contra Aécio, Lula tem 32,4%, seguido por Bolsonaro, com 19,8%; Marina Silva, com 12,1%; Ciro, 5,3% e Aécio, com 3,2%. No segundo cenário, em que o candidato seria o atual governador de São Paulo, Lula tem 32% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro, com 19,4%; Marina Silva, com 11,4%, Alckmin, com 8,7%; e Ciro, em último lugar, com 4,6%. No cenário com Doria como candidato, Lula tem 32,7%; Bolsonaro, 18,4%; Marina, 12%; Dória, 9,4% e Ciro, 5,2%.

2º turno

Se as eleições presidenciais ocorressem agora, num eventual segundo turno, Lula venceria em todos os cenários, de acordo com pesquisa. De acordo com o levantamento, o adversário mais competitivo em 2018 seria o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Neste cenário, Lula venceria com 40,5% contra 28,5% do parlamentar. O porcentual de Bolsonaro é próximo, contudo, do conquistado por Marina Silva (Rede), a segunda adversária mais competitiva diante do ex-presidente. Ela ficaria com 25,8% ante 38,9% do petista. Marina apresentou uma queda, contudo, em relação ao último levantamento. Em fevereiro, ela tinha 27,4% contra 38,9% do petista, num eventual segundo turno. O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), seria o candidato mais competitivo do PSDB, à frente do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Doria teria 25,2% contra 41,6% das intenções de voto de Lula. Já Alckmin alcança 23,2% da preferência contra 40,6% do petista. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) tem o pior desempenho contra Lula, entre os possíveis candidatos tucanos. O mineiro atinge 14,8% na pesquisa contra 41,8% do candidato do PT. Esses valores têm como base a intenção de voto estimulada. A 134ª pesquisa CNT/MDA foi realizada entre os dias 13 e 16 de setembro. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades federativas, das cinco regiões. A margem de erro é 2,2 pontos percentuais, com 95% de nível de confiança.

Rejeição

Condenado pelo juiz Sergio Moro e alvo de várias denúncias no âmbito da operação Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem a menor rejeição entre os prováveis candidatos à Presidência da República testados pela pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta terça-feira pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). Os números levam em conta apenas os entrevistados que dizem conhecer o respectivo candidato e revela que todos têm rejeição superior a 50%.Neste caso, o levantamento feito pela instituição aponta que a rejeição de Lula é de 50,8%, contra 52,2% do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), o segundo colocado. A rejeição de Marina Silva (Rede) está no mesmo patamar que a de Bolsonaro, também em 52,2%. Em seguida aparecem o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), com 53,6% de rejeição; Geraldo Alckmin (PSDB), com 56%; Ciro Gomes (PDT-CE), com 64,2%. Atingido pela delação da JBS, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) é o possível candidato com o pior índice “potencial negativo”, como a CNT/MDA denomina a chamada rejeição dos candidatos. O mineiro é rejeitado por 72,5% dos entrevistados. A 134ª pesquisa CNT/MDA foi realizada entre os dias 13 e 16 de setembro. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades federativas, das cinco regiões. A margem de erro é 2,2 pontos porcentuais, com 95% de nível de confiança.

Agência Estado

<

INSS tem mais de R$ 1 bilhão parado em contas de beneficiários mortos

????????????????????????????????????

Uma auditoria do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) identificou ao menos R$ 1,01 bilhão em recursos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) retidos em instituições financeiras. Segundo a CGU, tratam-se de pagamentos de benefícios, como aposentadorias, transferidos para contas de pessoas mortas – o INSS enfrenta dificuldade para conseguir o ressarcimento. Na auditoria, a CGU aponta que pareceres da Procuradoria Federal Especializada indicam que não há problema jurídico para que os bancos façam a devolução desse tipo de recurso ao INSS. Apesar disso, diz o órgão, as instituições financeiras resistem em fazer os ressarcimentos.

Em nota, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou que tem apoiado o INSS na busca por soluções que evitem o depósito de benefícios nas contas de mortos. A nota da entidade não trata da devolução dos valores já depositados. O INSS informou que, mensalmente, cerca de 59 mil benefícios são suspensos em razão da morte do beneficiário. De acordo com o instituto, a suspensão do pagamento se dá de forma automática nesses casos. O relatório da CGU aponta que o INSS já solicitou a devolução de R$ 1,134 bilhão, mas desse total, somente R$ 119 milhões foram devolvidos. A Febraban e os bancos associados pagadores de benefícios a aposentados têm apoiado o INSS na busca por soluções que evitem o pagamento de benefícios daquele Instituto a pessoas já falecidas.

FONTE: AGENCIA BRASIL

<

Depois de percorrer o Nordeste, caravana de Lula passará por Minas Gerais

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai desembarcar em Minas Gerais no próximo mês para realizar uma caravana pelo Estado, no mesmo formato da que foi feita no Nordeste do país. A presidente do PT estadual, Cida de Jesus, anunciou que a caravana vai ocorrer entre os dias 23 e 30 de outubro. Assim como ocorreu no Nordeste, a peregrinação de Lula em Minas vai ser feita de ônibus. O roteiro começa pela região Norte do Estado, em Montes Claros. Depois o petista vai para o Vale do Jequitinhonha, segue para a região do Rio Doce, em seguida vai para Vale do Aço e termina a viagem em Belo Horizonte. Os detalhes da caravana, como quais cidades serão visitadas, vão ser decididos na próxima quinta-feira (21), em reunião do Diretório Nacional do PT, em São Paulo.

<

PRF de Leopoldina prende vendedor com caminhonete roubada e clonada

Um vendedor de 45 anos foi preso, por conduzir uma caminhonete que havia sido roubada na cidade de Vila Velha, no Espírito Santo. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o condutor foi abordado em um automóvel Fiat Strada Working CE, com placas de Luís Eduardo Magalhães/BA na unidade operacional da PRF, na BR-116, em Leopoldina. Ainda segundo a PRF, o motorista informou que comprou o carro numa feira de veículos na cidade de Duque de Caxias/RJ por um valor bem abaixo do mercado. Após os trabalhos de identificação veicular, os policiais rodoviários descobriram que o veículo havia sido roubado e clonado, recebendo o emplacamento de uma outra caminhonete da mesma marca, ano e modelo. A ocorrência foi encaminhada à Delegacia da Polícia Civil de Leopoldina.

Com informações e fotos da PRF

<

Ministro da Justiça diz que diretor-geral da Polícia Federal continuará no cargo

Imagem mostra o diretor-geral da PF, Leandro Daiello (esq.), e o ministro da Justiça, Torquato Jardim (dir.) (Foto: Fernanda Calgaro

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, que manterá no cargo o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello. A PF é vinculada ao ministério. Grupos políticos faziam pressão para que houvesse a troca na direção da Polícia Federal. Leandro Daiello está no cargo desde 2011, quando assumiu o posto a convite do então ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Nesses últimos anos também passaram pela pasta Eugênio Aragão, Alexandre de Moraes e Osmar Serraglio, além do atual, Torquato Jardim. Todos mantiveram Daiello no posto. Na gestão de Leandro Daiello, a Polícia Federal investigou políticos diversos, inclusive do PT, no governo Dilma Rousseff, e do PMDB, no governo Michel Temer.

FONTE: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

<