Aguapés continuam tomando conta do Rio Muriaé

A pedido dos internautas nossa reportagem esteve próximo á Casa de Saúde Santa Lúcia, e registrou os aguapés que nesta época do ano estão formando um extenso tapete verde em vários pontos do Rio Muriaé. De acordo com ambientalista Renato Sigiliano: “É natural o crescimento de aguapés nesta época do ano, quando o calor aumenta e a estação chuvosa ainda não começou. Os rios estão com pouca água em seus leitos e quase não há correnteza para carrear as plantas para o mar” . No Rio Muriaé, mais especificamente na área urbana, além das condições naturais de crescimento, os aguapés encontram nutrientes que estimulam a sua proliferação desenfreada. Justamente porque há pouca água no leito do rio, esta água tem a poluição orgânica, no Rio Muriaé causada principalmente pelo despejo de esgoto in natura, mais concentrada. Com os níveis de poluição mais altos, pois há menos água e mais esgoto proporcionalmente, os aguapés encontram um verdadeiro banquete e se espalham pela lâmina d´água do rio. Quando retira os nutrientes da água para crescer, os aguapés na verdade estão fazendo um serviço de limpeza. Há inclusive técnicas que utilizam o aguapé em estações de tratamento de água. O que não é natural é a quantidade. A proliferação exagerada, como podemos observar no Rio Muriaé atualmente, muitas vezes exige a limpeza mecânica. Uma boa dica é retirar os aguapés do leito dos rios e fazer a compostagem. A terra oriunda deste processo é rica em nutrientes e pode ser usada como adubo orgânico. Para amenizar a proliferação de aguapés, os rios precisam de mais água e menos esgoto. Assim, se cuidarmos das nascentes e matas ciliares, vamos aumentar a ‘produção’ de água. “E se não jogarmos esgoto e lixo nos rios, estaremos contribuindo para que os aguapés tenham menos ‘alimento’ para crescer” .

Sem recursos, Caixa trava financiamentos e compradores podem perder imóvel

Foto arquivo

No final de setembro, uma professora universitária, recebeu a notícia de que a Caixa Econômica Federal aprovou seu financiamento imobiliário. Ela daria 30% de entrada e financiaria o restante de um apartamento em São Paulo. Poucos dias depois, o banco mudou as regras do financiamento e passou a exigir que o comprador pagasse, no mínimo, 50% do valor do imóvel usado de entrada. Faltando apenas a assinatura do contrato, o processo está parado. Na agência, a professora recebeu a informação de que as condições acertadas com a Caixa seriam mantidas. Mas o prazo de 30 dias para assinar o contrato e o banco pagar os recursos terminou sem que o dinheiro fosse liberado. A Caixa informou que os clientes que não assinaram o contrato até a data da mudança, 25 de setembro, independente de já terem carta de crédito aprovada, estarão enquadrados na regra nova. Ou seja, eles precisarão aumentar o valor da entrada para não perder a compra do imóvel usado.

Fonte: agencia de noticias

Cerca de 1,5 milhão de servidores podem ficar sem o 13º

imagem ilustrativa

Cerca de 1,5 milhão de servidores estaduais correm o risco de não receber o 13º salário até o fim do ano. Em situação fiscal delicada, os Estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Minas Gerais já enfrentam dificuldades mensalmente para levantar recursos para arcar com a folha de pagamento e seus funcionários devem penar para receber o salário extra. No Piauí, os servidores públicos já receberam 50% do 13.º, mas o governo ainda não sabe como fazer para pagar a segunda parcela. No Rio Grande do Sul, será o terceiro ano consecutivo em que os funcionários não receberão no prazo. O 13º de 2015 foi pago aos trabalhadores apenas em junho do ano seguinte, com correção de 13,67% – o valor médio cobrado por empréstimos bancários tomados pelos servidores à época. O salário extra do ano passado foi parcelado em dez vezes e, agora, não há definição em relação ao de 2017. “Não temos nenhuma previsão (de quando o pagamento será feito)”, disse o secretário da Fazenda do Rio Grande do Sul, Giovani Feltes. De acordo com ele, o 13.º dos servidores depende da recuperação da economia do Estado – que permitirá uma arrecadação maior -, da operação de venda de ações do Banrisul e da assinatura do regime de recuperação fiscal com o governo federal. Em Minas Gerais e Rio Grande do Norte, que também integram a lista de Estados em situação fiscal complicada, os governos têm pago, desde 2016, os trabalhadores de forma escalonada: primeiro recebem os que têm salários mais baixos e, conforme entram recursos, os demais. A Secretaria de Fazenda de Minas informou que não há definição sobre o pagamento do 13.º. Já a secretaria do Rio Grande do Norte afirmou que pretende pagar o salário ainda em dezembro. Para a economista Ana Carla Abrão Costa, que foi secretária da Fazenda de Goiás no governo de Marconi Perillo (PSDB), é natural que os Estados tenham dificuldade para pagar o 13.º, pois a maioria deles compromete mais de 60% das receitas com salários. “A despesa com folha de pagamentos está fora da lei (superando o limite de 60% da arrecadação), e a receita dos Estados não tem 13.º”, destaca. Ana Carla afirma que os Estados que pagam o salário extra ao longo do ano – no mês de aniversário de cada servidor, por exemplo – acabam diluindo a despesa e costumam ter menos problemas em dezembro. A situação fiscal dos Estados, acrescenta, piorou a partir de 2011, quando eles aceleraram o endividamento, e se agravou ainda mais com a crise econômica, que reduziu a arrecadação.

Doação de sangue em Muriaé no próximo dia 08

Mais uma e doação de sangue de 2017 em Muriaé acontece na quarta-feira (08). A coleta será realizada no Posto Avançado do Hemominas, localizado na policlínica do bairro Safira, das 7h30 às 15h, com atendimento inclusive durante o horário de almoço. De acordo com a coordenadora do serviço de coleta de sangue, Illen Nara, é fundamental que a população participe ativamente da campanha. “No período de férias, normalmente os estoques estão baixos, mas a demanda é sempre grande. A participação dos muriaeenses é muito importante”, afirma.

QUEM PODE DOAR: Vale lembrar que, para doar sangue, é preciso ter entre 18 e 67 anos de idade, peso igual ou maior que 51kg, estar com boa saúde e sem feridas ou machucados na boca ou no corpo. No dia da doação, é necessário que o doador tenha dormido durante a noite e feito apenas refeições leves e não gordurosas. Além disso, deve-se evitar exercícios físicos e o consumo de cigarros e bebidas alcoólicas. Pessoas que tenham colocado piercing, feito tatuagem ou realizado exame de endoscopia só podem doar sangue após 12 meses. Já quem tem ou teve doenças como hepatite (após os 11 anos de idade), diabetes, hanseníase (lepra), doença de chagas, malária, AIDS e câncer, faz ou já fez uso de drogas ilícitas e/ou mantém relações sexuais de risco não podem participar das campanhas de doação. Fotos: Arquivo Site tribunademuriae

Associação de Moradores do bairro Planalto realiza reunião e confraternização após eleição

A Associação de Moradores do Bairro Planalto realizou uma confraternização com os seus membros . A confraternização contou com os convidados. A Associação tem como presidente Viviane Almeida. O então presidente da comissão provisória, Jose Eleutério abriu a reunião agradecendo a Deus pelo trabalho, em seguida o Tesoureiro, Lauro cordeiro Barbosa, também pastor fez uma oração. Em seguida foram debatidos vários assuntos de interesse da associação, como a realização de uma rua de lazer no próximo dia 25, entre outros temas. Logo em seguida, o Sr. Abraão José de Paula, serviu um delicioso jantar aos presentes, ressaltando que a vitória da Chapa 1, foi a vitória da transparência

Governo revê previsão e salário mínimo deve ser de R$ 965 em 2018

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, a revisão do Orçamento de 2018 com a previsão de redução de R$ 4 no valor do salário mínimo para o próximo ano, que passa de R$ 969 para R$ 965.“Esse não é o valor que está sendo definido, mas uma projeção para fins orçamentários. O valor será fixado apenas em janeiro, como determina a lei, com a publicação de um decreto. É uma estimativa com base na estimativa da inflação”, explicou o ministro. O valor menor ocorre devido a redução da previsão do Índice de Preços ao Consumidor (INPC). Na mensagem modificativa do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2018, que será enviada ao Congresso Nacional, o governo mantém a previsão de crescimento de 2% do PIB para 2018 e uma inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 4,2%. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o valor do salário mínimo é determinado pela aplicação da lei, e não por escolha política. Meirelles destacou ainda que o montante depende do resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do país e da inflação. “O salário-mínimo ele basicamente está definido por lei. A questão é apenas como calcular exatamente a aplicação dos índices de inflação. Porque o salário-mínimo é definido por crescimento do PIB e inflação. Então é meramente uma questão de definir esses itens”, disse, após participar de uma palestra na Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), na capital paulista.

FONTE – AGENCIA BRASIL

Novos lançamentos da empresa muriaeense, Ylafrut

A atleta apoiada pela Ylafrut, Tábata Couri

A Ylafrut está lançando neste mês o Power Fitness com Whey Protein!!! Um produto voltado para o pós-treino, com 17g de proteínas em uma garrafa de 300g. Sem lactose, zero gordura e sem adição de açúcares.

“Ressaltamos que não se trata de um shake. É um produto fermentado, onde utilizamos as bactérias lácteas Streptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus, que ajudam a equilibrar a microbiota intestinal.

Foi lançado neste mês o sabor morango, vem por aí novos sabores. Também temos lançamento na marca Ylagam, que é nossa linha de doces, a Bananada com Ameixa, Castanha de Caju e Canela, sem adição de açúcares.

Para quem quer comer doces e não consumir a sacarose, é uma boa opção, pois contém apenas o açúcar natural da fruta. Ainda traz os benefícios da ameixa, da castanha de caju e da canela que é um termogênico natural” informa a empresa.
Informe Publicitário.