Governo de Minas diz que vai analisar reajuste aprovado para 70% dos servidores do estado

O governo de Minas Gerais disse em nota,  que vai analisar o texto aprovado pela Assembleia Legislativa de minas gerais que concede reajustes para cerca de 70% dos servidores do estado.O projeto original, enviado pelo Executivo à ALMG, tratava apenas da recomposição salarial das forças de segurança. O aumento é de 41,7%, escalonado até 2022. Porém, emendas parlamentares ampliaram o benefício para várias outras categorias, como da Educação, Ciência e Tecnologia, Ipsemg, Agricultura, Educação, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Transporte, Obras Públicas e Cultura.O governo disse que “As emendas incorporadas ao projeto pelo Parlamento mineiro ainda não foram analisadas pelo Executivo. Tão logo cheguem ao Governo, serão analisadas levando em consideração a situação financeira do Estado e a constitucionalidade das mesmas”.

Para o Executivo, o impacto financeiro provocado pelo texto original “já havia sido avaliado e o encaminhamento do projeto está em conformidade com o atual entendimento do Tribunal de Contas sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal”.

Ainda em nota, o governo disse que “o problema do Estado de Minas Gerais é estrutural e somente reformas profundas podem nos tirar da grave crise que nos encontramos e por isso, o Governo do Estado continua firme no propósito de aderir ao Regime de Recuperação Fiscal”.

O projeto de lei segue para a sanção ou veto do governador Romeu Zema (Novo).

Caso aprovado, os vencimentos de policiais civis, policiais militares, os respectivos administrativos, policiais penais e Corpo de Bombeiros serão aumentados de forma escalonada.

  • 13% serão dados em julho deste ano;
  • 12% em setembro de 2021;
  • 12%, em setembro de 2022;

Os dois últimos índices serão aplicados em cima do valor reajustado da primeira parcela. O aumento acumulado vai ser de 41,7%.

Segundo a Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag), o impacto aos cofres públicos vai ser de R$ 9 bilhões.

Caso sejam aprovados, os reajustes ocorrem em um estado que passa por grave crise financeira com atrasos de salários e pagamentos parcelados, desde 2016.

Audiência Pública é realizada em Muriaé para falar sobre a duplicação da BR 116

i

Foi realizada  uma audiência pública no Teatro Zacaria Marques para avaliar impactos ambientais do projeto de duplicação da Rodovia BR-116.

A reunião foi conduzida por servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) que explicaram como a reforma será realizada e os impactos ambientais que as obras causarão.

O trecho apresentado no Edital Nº 3/2020 do Ibama, vinculado ao Ministério de Meio Ambiente, compreende a ligação Além Paraíba-Divisa Alegre.

Essa obra, portanto, irá da divisa com o Rio de Janeiro, na região de geoeconômica de Juiz de Fora, até o limite com o Sul da Bahia. O percurso tem a extensão de 829 km.

O objetivo da audiência pública foi apresentar o projeto, tirar dúvidas e ouvir a população para colher informações.

A BR 116 é uma das maiores rodovias do país e ficou conhecida por ligar o estado do Rio de Janeiro a Bahia na década de 1960, durante o governo de Juscelino Kubitschek.

De acordo com o órgão, outras audiências públicas acontecerão

Quase 800 quilos de maconha são apreendidos em fundo falso de caminhão.

Droga foi localizada por agentes da Polícia Rodoviária Federal durante abordagem de suspeitos na região de Montes Claros
  A Policia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na madrugada desta terça-feira (18), 794 quilos de maconha no município de Montes Claros, no Norte de Minas.

A droga foi encontrada no fundo falso da carroceria de um caminhão, abordado no posto da PRF do Km 514 da BR 251 (entre Montes Claros e Francisco Sá), onde ocorreu a apreensão.

    Os agentes federais desconfiaram do ocupante de um carro HB20, que viajava no sentido Montes Claros/Francisco Sá. Logo em seguida, passou pelo local um caminhão com carroceria aparentemente vazia. Ao ser abordado, o condutor do caminhão demonstrou nervosismo, o que reforçou a desconfiança dos policiais de que havia algo de errado.
     Durante a abordagem, o motorista recebeu uma ligação telefônica e não falou para o interlocutor que tinha sido parado pelos policiais, usando apenas a expressão “estou batendo pneu”.  A equipe da PRF seguiu em direção a Francisco Sá e, alguns minutos depois, encontrou o motorista do HB20, que, conforme um agente, “já estava retornando para verificar o que aconteceu com o condutor do caminhão”.
   Desta forma, acabou sendo descoberto que o motorista do veiculo de passeio atuava como “batedor” do caminhão, seguindo à frente para averiguar “se o caminho estava livre”. Durante nova abordagem com os dois suspeitos, os policiais rodoviários acabaram localizando a carga ilegal.
     Conforme a PRF, o caminhoneiro disse o carregamento foi feito em São José do Rio Preto (SP) e seria entregue em Guanambi, no interior da Bahia. Mas a origem e o destino da maconha ainda serão investigados. Existe a suspeita de que a maconha estaria sendo transportada para Salvador, para ser comercializada durante o Carnaval.
   Ainda de acordo com a Policia Rodoviaria Federal, o motorista do caminhão declarou que receberia R$ 5 mil pelo transporte da erva. O condutor do HB 20 informou que iria receber R$ 6 mil pelo “serviço” de batedor.

  Os dois suspeitos foram presos e encaminhados para a delegacia da Policia Federal em Montes Claros. O caso foi repassado para a PF, tendo em vista que a suspeita de que a maconha é oriunda do Paraguai, fazendo parte do tráfico internacional de drogas.

Perto deste mesmo local onde houve a apreensão da carga de maconha, na mesma rodovia, em 27 de junho passado, a PRF apreendeu três toneladas de maconha e 50 quilos de cocaína, encontrados em meio a uma carga de repolho de um caminhão, que seguia do Paraná para Sergipe.
    A apreensão dos quase 800 quilos de maconha no Norte de Minas ocorreu a menos de uma semana do Carnaval. Foi  também a poucos dias da folia momesca que, em 2019, passado, ocorreu uma das maiores apreensões de maconha da história de Minas Gerais. Em janeiro do ano passado, em Patos de Minas (Alto Paranaíba), foram encontradas seis toneladas da erva sendo transportados em um caminhão tanque.
Jornal Estado de Minas / (Foto PRF/Divulgação)

Arsenal de guerra: PRF realiza maior apreensão de armas de sua história

Pistolas, revólveres, espingarda e rifles estão entre armamentos apreendidos. Tudo estava dentro de uma van que estava às margens da BR-381
     A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu um arsenal formando por 54 armas e 15 mil munições na madrugada deste domingo (16), em Itatiaiuçu, na Grande BH. Essa é a maior apreensão da PRF em solo mineiro desde a fundação da instituição.

Segundo a PRF, todo o conteúdo estava dentro de uma van parada às marges da BR-381, também conhecida como Fernão      Dias, na altura do Km 562.

      Dentro do veículo, segundo a polícia, os agentes encontraram 13 pistolas, cinco revólveres calibre 38, seis espingardas calibre 12, 12 rifles calibre 22 e 18 espingardas de pressão.
Além disso, a PRF recolheu seis quilos de pólvora, 5 mil espoletas, 15 mil munições calibres 20, 22, 9, 12, 45, 38, 380.
      Tudo aconteceu durante a madrugada, quando policiais suspeitaram da posição onde a van estava estacionada. Diante da aproximação dos agentes para abordagem, o motorista do veículo fugiu por uma mata próxima e não foi mais visto.
       Ainda de acordo com a PRF, a van havia sido roubada em Belo Horizonte na quarta-feira (12). O armamento foi levado para a Polícia Civil, que vai investigar o caso.
Jornal Estado de Minas  / Gabriel Ronan / Divulgação/PRF)